Sobre

Quem sou eu:

No verão de 77 meu pai, um maluco que deixou a mulher num hospital à beira da morte saiu à procura de um cartório pra registrar um menino que acabará de nascer pra dar a ele o nome de Cleoci, ali começava minha existência formal nesse mundo incrível, e desde de então venho sendo chamado por esse nome: NOME… Palavra que designa pessoa, coisa ou animal e que, gramaticalmente, designa as categorias de substantivo, adjetivo qualificativo ou numeral e pronome, o meu é CLEOCI foi esse que meu pai escolheu naquele verão de 1977. Mas as pessoas não são feitas só do nome, elas são muito mais que isso, existem:

-Títulos:
Designação, denominação honorífica que vamos recebendo ao longo dos anos.
-Qualificação:
Ato ou efeito de qualificar ou qualificar-se; apreciação na qualidade de alguma coisa;
apreciação de exames, capacidade ou aptidão confirmada, habilitações.
-Fama:
Opinião pública, voz geral, renome, reputação, notícias e boato que correm a seu respeito.
-Honra:
Sentimento que leva o homem a procurar merecer e manter a consideração pública, consideração e homenagem à virtude, ao talento, às boas qualidades humanas:
pundonor, bom nome, virtude, castidade, honestidade, dignidade, educação esmerada, elegância de maneiras, nobreza de porte, distinção.
-Reputação:
Opinião pública (favorável ou desfavorável).
-Família:
O pai, a mãe e os filhos, conjunto de parentes por consangüinidade ou por afinidade pessoas do mesmo sangue, descendência , linhagem, estirpe;

Portanto, meus caros leitores, eu acho que fica um pouco complicado pra eu descrever aqui em poucas linhas quem sou eu se as vezes eu mesmo me faço essa pergunta por não me reconhecer em certas atitudes, atitudes que desconheço como sendo um traço de minha personalidade, por isso digo se quiser realmente me conhecer fique algum tempo do meu lado, tempo suficiente pra comermos junto 1 quilo de sal como dizia milha vó.
Ai sim você estará apto a responder essa pergunta, pelo menos do seu ponto de vista, ponto de vista esse que com certeza divergirá de ponto de vista de qual quer outra pessoa. Mas te peço uma coisa meu caro(a) Se você for se prontificara a esse feito faça valer a pena essa sua estadia ao meu lado, te peço:
De trabalho ao meu biografo faça com que ele gaste uns três ou quatro capítulos do meu livro pra falar de você, da sua estadia ou do se período ao meu lado durante nosso convívio, digo isso também aos meus inimigos. Por que posso não saber muito de mim, mas de uma coisa eu sei que gosto da vida, gosto de vivê-la apreciando cada instante como único por que eles são, cada instante é único. por isso aproveite, esse é meu conselho.

Grande beijos desse cara chamado Cleoci.

Um pensamento sobre “Sobre

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s