Viagem no tempo: Como seriam nossos atuais fenômenos tecnológicos na decada de 80?

Fenômenos tecnológicos fazem parte do cotidiano. Mas como eles seriam há décadas?

Veja aqui vídeos do série fictícia Wonders of the World Wide Web (Maravilhas da Rede Mundial de Computadores, em tradução livre) mostrando como seriam as tecnologia de hoje, no passado.

Amigos digitais nos anos 90

O vídeo explicativo sobre o Facebook mostra imagens em baixa qualidade como nos anos 90 e ironiais que servem até para os dias de hoje.

“Graças ao Facebook, todos seus amigos podem saber que você está cansado. A tecnologia não é incrível?”, pergunta a narradora.

Pássaros vintage

Um dos grandes sucessos dos anos 80 foi o Pac Man. Isso só aconteceu porque essa versão de Angry Birds não estava lá para competir. A estética de um jogo de 8 bits combina bem os pássaros.

Quem não trocaria a versão de iPhone ou Android por essa vintage?

A televisão do futuro

Nos anos 90, com a taxa de transferência de dados na internet tão lenta, os vídeos seriam de baixíssima qualidade. Na explicação sobre o YouTube, a narradora compara a qualidade de transmissão com o grande sucesso de vídeo na época: o VHS. A imagem online seria um pouco pior do que a do VHS, mas ainda assim seria possível reconhecer o que está na tela – com um pouco de esforço.

O buscador retrô

Apenas o começo do vídeo já desperta uma nostalgia. Aquela barulheira de conexão da internet discada nunca será esquecida por quem presenciou tais tempos.

O vídeo mostra o Google nos anos 80. Com uma interface completamente crua, o usuário poderia visualizar basicamente textos curtos. Seria bem difícil encontrar alguma coisa lá.

Desenhos clássicos

Outro jogo que ganha visual antigo é o Draw Something. O visual do jogo parece uma versão piorada do Paint. O desenho, sem resolução suficiente, fica completamente pixelado. A trilha sonora é um show à parte.

Fica o desafio: você consegue acertar o desenho antes que o vídeo mostre a resposta?

Mensageiro (nem tão) instantâneo

Com uma velocidade de conexão lenta, seria impossível conversar no Skype como hoje. No vídeo, a conversa (que não vai a lugar nenhum) demora minutos. Baixa qualidade de som e lentidão na transmissão das mensagens. Nos anos 80, seria difícil chamar o Skype de mensageiro instantâneo.

Currículo digital

O LinkedIn nos anos 80 seria feio. Muito feio. O vídeo imaginando a rede profissional pega pesado no design. Uma tela azul sem qualquer imagem e muito texto. Depois de escrever uma recomendação a outro profissional, o que pode ser feito? Imprimir.

Qual é a música?

Ainda hoje ouvir música por streaming não é tarefa das mais fáceis. Se o 3G falha, não tem solução. O vídeo do Spotify imagina como seria ouvir música pela internet nos anos 80. Espere músicas em qualidade bem baixa e alguma diversão.

E se o Instagram tivesse surgido nos anos 1980?

o Instagram é apresentado como um serviço de digitalização de imagens.

Antes de tudo, os interessados em experimentá-lo deveriam ir aos postos de gasolinas buscar os formulários do Instagram.

Neles, o usuário deveria informar o modelo de seu computador e os filtros a serem usados na imagem enviada em disquete ou fita cassete.

Após algumas semanas, o usuário receberia pelos correios sua foto devidamente editada com os toscos efeitos disponíveis à época.

Anúncios

Perus receberá “mini fan fest” durante Copa do Mundo

Praça do Samba será a escolhida para receber eventos nos dias de jogos

Praça do Samba receberá eventos durante Copa do Mundo. Foto: Reprodução/Carlos Martinelli

A Prefeitura de São Paulo escolheu Perus, na região noroeste, para ser um dos lugares na cidade para receber eventos nos dias de jogos durante a Copa do Mundo. Além desse bairro, Santana, Pinheiros, Ermelino Matarazzo e Campo Limpo também serão opções para os moradores que não quiserem se deslocar até a Fan Fest oficial, no Vale do Anhangabaú.

O local escolhido, em Perus, foi a Praça do Samba, localizada na região da estação Perus da CPTM (Linha 7 – Rubi).

Na última quinta (30), a Coordenação das Subprefeituras publicou comunicado no Diário Oficial da Cidade (DOC), convidando a iniciativa privada a apresentar propostas relativas a parcerias para a realização dos eventos.

Os eventos seriam realizados entre às 10h e 22h, nos dias de jogos da Copa, respeitando os dias de intervalo sem partidas. As empresas interessadas terão sete dias úteis para encaminharem as propostas, que serão analisadas por uma comissão. Os projetos devem conter os croquis do que será feito nos locais, cronogramas de exibição e contrapartidas de melhorias urbanas na região do evento.

Fonte: Com informações da Prefeitura de São Paulo