O BOM SAMARITANO

Andando no movimentado calçadão com minha esposa,

meus olhos viram uma dessas desafortunadas pessoas tidas como maltrapilhas, andarilhas, encontradas em qualquer cidade ….

Algumas pessoas olhavam curiosas, outras admiradas.

Havia inclusive quem imediatamente olhasse para o outro lado, como se de alguma forma pudessem ser contaminadas, contagiadas por aquela pessoa,

Recordando um amigo que sempre me orientava

– "cuide dos doentes, alimente os famintos e vista os despidos e esfarrapados"

fui movido por alguma poderosa força interior e rapidamente fui alcançar a desafortunada pessoa.

Vestindo somente o que se pode descrever como trapos, farrapos mesmo e, carregando seu "tesouro" em duas sacolas de plástico, meu coração foi tocado pela condição precária desse ser humano desafortunado.

Sim, onde muitos só viam trapos, vi um ser humano de verdade!

Então, uma pequena voz dentro de minha cabeça ficou martelando… alcance essa criatura de Deus, fale com ela,

Toque-a com brandura e ofereça ajuda!

Foi o que fiz.

Minha condição de Cristão falou mais alto…

E o que aconteceu?

Minha esposa não entendeu minhas boas intenções…

Anúncios

Ja esta tudo preparado

…"e digam ao dono da casa: O Mestre pergunta: Onde é o salão

de hóspedes no qual poderei comer a Páscoa com os meus

discípulos? Ele lhes mostrará uma ampla sala no andar superior,

toda mobiliada. Façam ali os preparativos". Eles saíram e

encontraram tudo como Jesus lhes tinha dito. Então, prepararam a

Páscoa.

— Lucas 22:11-13

Preparado. Tudo. Naquela hora, naquele dia, e na minha vida

toda. Há coisas que ainda não sei que vou precisar, mas Jesus

sabe e já providenciou. Não é por acaso que a fé se traduz em

paz sobre o amanhã. Será que você pode confiar nEle? Será que

ainda dá para duvidar? E, se o Senhor lhe chamar para participar

nesta providência, a servir a Ele ou outros de alguma forma, ainda

dá para questionar se ele consegue lhe capacitar? É claro que ele

consegue. Então vá adiante na obra que ele preparou para você

hoje. Se você ainda não sabe o que é, peça a ele em oração,

escute o que ele está dizendo na Palavra. E confie. Confie.

ORAÇÃO:

Pai, eu quero confiar, mas preciso de ajuda para confiar mais.

Obrigado por Sua paciência. Ajude-me a confiar mais no Senhor.

Obrigado também pelo privilégio de participar na sua

providência. Digno de toda honra é o Senhor. Amém.

Los Dos atrai homens com cerveja, futebol e mulheres

Grife com dois anos de existência investe em contato e mimos para fidelizar consumidores

Por Rayane Marcolino, do Mundo do Marketing | 06/12/2010

Que homem não gosta de futebol, festas, cerveja e mulheres bonitas? Foi apostando nisso que a Los Dos chegou ao mercado há dois anos. A receita parece ter dado certo, já que a grife abriu dez lojas nesse período. Para fazer os homens se interessarem por moda e conhecerem as coleções, a marca traz a bola para as roupas, promove festas e dá bebida de graça. Tudo isso para ter uma relação direta, próxima e transparente com o consumidor.

A marca foi criada por Tico Sahyoun, que aprendeu a trabalhar com moda nos anos em que, junto com seu pai, comandou a feminina BobStore. Mas a criação da Los Dos não foi baseada apenas em fazer uma versão da grife para o público masculino. Tico foi procurar em Londres, Milão, Los Angeles e Nova York como fazer uma rede que não vendesse apenas o produto, mas que também passasse através dele o seu DNA. “Montei a Los Dos baseado em moda, futebol e cerveja, mas o principal foi criar um ambiente para que o consumidor se sinta a vontade”, afirma Tico Sahyoun, Diretor Criativo da Mandi&Co, grupo que detém a marca.

O Futebol não está presente na Los Dos só em dias de jogos. A marca tem em suas lojas uma área onde fica a sua coleção ligada ao tema, que nesse ano deve ser responsável por cerca de 30% do faturamento total da rede. “Normalmente as marca têm roupas ligadas ao rugby ou pólo. As que eram ligadas ao futebol faziam isso sem glamour nenhum”, conta Sahyoun.

Eventos e internet para contato direto

Para fortalecer a relação da marca com o tema, durante a Copa do Mundo cada jogo da seleção brasileira reuniu pessoas em um espaço com comida, bebida e salão de beleza. Num dos dias, o jogador Ganso foi até lá ver a particda. Por isso, a ação foi batizada de "O Dunga não chamou, mas a Los Dos convocou". Logo após a Copa, a marca trouxe a musa Larissa Riquelme para uma sessão de fotos.

A cerveja fica por conta do bar da Stella Artois, que fica na flagship da marca, em Moema, na capital paulista. “As pessoas vão, tomam uma cerveja, passam um tempo na loja, olham as roupas e compram”, afirma o empresário em entrevista ao Mundo do Marketing. É nesse ponto de venda que também são realizados eventos cerca de uma vez por mês. Os shows, happy hours e, é claro, as transmissões de jogos de futebol chegam a reunir cerca de 300 pessoas.

“Nós temos uma lista de clientes amigos que convidamos para nossas festas”, garante Sahyoun. São essas pessoas cadastradas que também recebem as revistas customizadas da marca. Lançadas a cada coleção, as publicações não servem apenas como um catálogo, mas tratam de assuntos que interessam ao público masculino, muitos deles são inclusive sugeridos pelos próprios consumidores da Los Dos. “Nós temos um relação bem direta com o nosso cliente. O site é super aberto e divulgamos o e-mail de contato para que as pessoas possam sempre mandar sugestões e serem respondidas”, afirma Tico.

Repensando as estratégias

Prova desse contato direto e proximidade com o cliente é o Twitter da marca. No endereço @LOSDOS_TICO, o próprio empresário responde quase que imediatamente todas as citações que são feitas na rede. “As mensagens chegam direto no meu celular e eu mesmo as respondo”, afirma o Diretor Criativo da Mandi&Co.

Outra ação realizada pela Los Dos para agradar os homens é fazer mulheres usarem as roupas da marca. “Começou como uma brincadeira que publicamos na nossa revista. Mas a repercussão foi tão grande que agora fazemos um ensaio a cada coleção”, conta Tico. Além disso, a marca também lançou uma versão infantil para os filhos que quiserem se vestir igual ao seus pais.

Com os dois anos de sucesso da sua marca, Tico foi convidado para fazer parte do grupo BR Labels, dono da grife Mandy&Co. “Me chamaram para ir para lá porque precisavam de alguém que ficasse à frente da Mandy&Co pensando em ações diferentes. Levei a Los Dos comigo e isso vai fortalecer as duas lojas”, conta Tico. O grupo BR Labels também agrupa marcas como Calvin Klein e VR.

Com a adesão ao grupo, a marca está passando por mudanças em estratégias. “Ganhamos uma nova estrutura. Por isso precisamos pensar um pouco antes de agir no próximo ano. Mas nada disso muda a filosofia da Los Dos”, afirma. Com a parceira, a Mandy & CO ganhará uma revista customizada assim como a da Los Dos em março.

O deputado Tiririca (PR-SP) tem sido um dos mais econômicos da Câmara, Gastou só R$ 42,03

O deputado Tiririca (PR-SP) tem sido um dos mais econômicos da Câmara, Gastou só R$ 42,03 em março, com "serviços postais". Em janeiro, pediu reembolso de R$ 519 por duas passagens aéreas –sendo que uma delas custou R$ 80.

O deputado Waldemar Costa Neto (PR-SP), que lançou Tiririca na política, gastou R$ 17,6 mil em janeiro, com escritório, seguranças e telefonia.

Que continue assim pois estamos de olho…

Meu Carro Falha & A Gestão de Clientes Insatisfeitos

Olá amigos,

Quem esta sempre passando por este blog sabe que de vez em quando me revolto com alguns absurdos que vivencio enquanto consumidor segue abaixo um caso que aconteceu com uma pessoa que comprou um Renault Magáne ou seria Renault me engane?

Mais um consumidor recorre às redes sociais e à internet para expressar sua insatisfação com uma marca. Em 2007 Danieli, moradora de Concórdia em Santa Catarina, comprou um Renault Megáne que segundo ela apresentou defeito inviabilizando seu uso. Danieli recorreu diversas vezes à assistência técnica mas não teve uma solução satisfatória, fato que a levou a entrar com um processo contra a empresa. O caso ainda está tramitando e o carro está parado na garagem desde sua compra. Da mesma forma que no caso Brastemp, a consumidora recorreu a internet para ampliar a repercussão de seu problema e abriu o perfil no twiiter/meucarrofalha, o site www.meucarrofalha.com.br, o canal no www.youtube.com/user/meucarrofalha e página no facebook.

Neste domingo (13 de março) Danieli postou em seu Twitter que a Renault conseguiu uma liminar e ela tem 48 horas para retirar do ar o site e os perfis nas redes sociais. O que você acha desta forma de gerir clientes insatisfeitos? Vamos considerar duas possibilidades. Vamos supor que Danieli não tenha razão, que por alguma informação que nos falta, a Renault não tenha responsabilidade sobre o defeito. Neste caso será que a empresa não deveria vir à público dar sua versão ao invés de suprimir o direito de expressão? Se o foro da insatisfação é público, o foro da solução também não deveria ser? E se por outro lado Danieli estiver certa? O que pensar de uma marca que amordaça um cliente cujo problema não conseguiu resolver? Fico com a sensação, que estando certa ou errada, uma marca não pode recorrer a este expediente, sob riscos maiores que a disseminação de suas falhas. O que você acha?

Matéria originalmente escrita no site http://www.mundodomarketing.com.br Postado por Beth Furtado – Consumo e Inovação – 13/03/2011