Conflito

Olá amigos, cá estou eu novamente escrevendo sobre as coisas da vida, mas dessa vez quero falar de meus conflitos minha grande batalha como Cristão (ou pelo menos rascunho de um) e a minha ferrenha luta entre meu corpo e meu espírito, pois enquanto meu corpo (e por corpo entenda a mente controladora dessa maquina que sou “eu”) não for redimido, isto é, enquanto o que é corruptível não se revestir da incorruptibilidade, ou seja, enquanto eu não tomar jeito, haverá uma luta constante para que eu consiga fazer o bem que desejo em detrimento do mal que abomino.
“Não entendo o que faço”. Pois não faço o que desejo, mas faço o que odeio.
Deixe-me explicar, faço o que sei não ser certo fazer, pois vivo envolto por regras que me regem.
E, se faço o que não desejo. Admito que as regras que me permeiam são boas, as condutas morais que me fazem achar que o que faço não é certo são boas.
Nesse caso não sou eu quem o faz, mas o pecado que habita em mim, sei que nada de bom habita em mim, isto é, em minha carne, pois tenho o desejo de fazer o que é bom, mas não consigo fazer. E também não nego que não gosto do mal que faço pois como é do conhecimento de todos o pecado é muito gostoso o que é ruim é a conseqüência. Pois o que faço não é bem o que desejo, mas o mal que não desejo fazer, e se eu continuo fazendo. Ora, se faço o que não quero, já não sou eu quem o faz, mas o pecado que habita em mim. Quando quero fazer o bem, o mal está junto de mim. No intimo do meu ser tenho prazer nas leis que me regem ou seja na lei de Deus; mas vejo outra lei atuando nos meus membros do meu corpo ( em alguns membros com mais avidez ) guerreando contra a lei de minha mente tornando-me um prisioneiro do pecado que atua em mim”, sei que esse trecho pode parecer familiar a muitos leitores desse meu pequeno espaço mas faço minhas as palavras de Paulo pois e bem isso é o que sinto. as vezes me sinto como um louco falando sozinho no meio da rua brigando ( as vezes em voz alta) comigo mesmo no meio da rua pois sei que estou indo fazer o que não é certo mas mesmo assim lá vou eu como um sei lá o que fazer o que não se deve, mas beleza, até ai tudo bem pois acho que todo mundo tem um pouco disso , o que me deixa puto da vida é pessoas que vêem me dizer que não devo fazer certo tipo de coisas não que eu seja um rebelde que não queira ser regido por limites nem queira respeitar regras nenhuma mas “pô” pera la não suporto certas frases do tipo ” vou te entregar na mão de Deus” ou “vou falar com Deus a seu respeito” isso me da uma impressão de que essa pessoa vai se mancomunar com Deus contra mim , como se ela (a pessoa) fosse um preferida de Deus e eu a ovelha negra do imenso rebanho divino e que Ele (Deus) fosse se virar contra mim com todo seu furor e ira só por que ando cometendo pecados que faz parte da minha humanidade que Ele mesmo fez e Ele sabe muito bem como eu sou, Ele conhece desde o ventre de minha mãe (uma das mancomunadas) e sabe de toda minha (in)capacidade de servi-Lo e também de infringir suas regras pré-estabelecidas. Por isso querido leitor, se você me quer bem, me ajude, não peço que faça nada, só não me criticando já estará me ajudando muito, se possível me ajude em oração, em suas conversas particular com Deus fale de mim, mas não me cagüetando como se eu fosse o maior pecador do mundo e você a pessoa mais santa da Terra, fale de mim pra Deus e diga: olha Senhor ali esta o Cleoci, ele esta tentando, de força pra ele, capacita-o pra que ele possa te servir como manda o figurino, e livra-o do mal amem.

Um pensamento sobre “Conflito

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s